quinta-feira, 19 de maio de 2011

Superioridade da absorção sublingual (SL)


Por que a via sub-lingual?
A via sub-lingual tem característcas anatômico-fisiológicas bem particulares que a tornam muito superior à via oral tradicional.
A rica vascularização desta região permite que determinadas substâncias sejam diretamente absorvidas por vasos sanguineos presentes no dorso da língua. Após esta absorção o fármaco vai diretamente para a circulação interna do corpo, denominada circulação sistêmica, entram na veia jugular e cava, penetrando diretamente no coração, de onde são bombeadas para todo corpo.
Quando tomamos um comprimido, até 90% deste é metabolizado pelo fígado, processo denominado de metabolismo de primeira passagem. Ou seja, para que 10mg de uma droga seja distribuida pelo organismo, outras 90mg são perdidas e sobrecarregam desnecessariamente este órgão..
Na via sublingual ocorre o contrário, pois até 90 a 100% da droga pode ser absorvida e já são distribuidas pelo organismo, evitando-se este primeiro metabolismo.
Pode se inferir que a via SL  tem maior eficácia, rapidez de ação e promove uma dimuição de efeitos colaterais.
Logicamente não são todos os fármacos que são absorvidos por esta via. Para que isto ocorra deve ser feito uma análise bioquimica e um processo técnico para se preparar estas formulações.
Caso a droga não seja bioquimicamente preparada e testada à exaustão, podem ocorrer lesões e queimaduras graves na mucosa oral e ineficácia terapêutica.
Exemplos práticos são a colocação de aspirina SL na suspeita de um infarto, o uso de nitrato SL nas dores do coração ou até nas crises de hipertensão quando se usa um hipotensor como captopril SL. 
Situações típicas quando não se pode perder tempo.

Dr. Luis Henrique Leonardo Pereira, CRM 113703

www.promedicalgroup.com.br

d.leonardopereira@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.