sábado, 18 de janeiro de 2014

Ejaculacao precoce, indicios.

A ejaculação precoce é uma queixa relativamente comum entre homens de todas as idades, especialmente os mais jovens. De acordo com especialistas, a maioria dos casos é passageira e pode ser explicada por sintomas como estresse e ansiedade. No entanto, a ejaculação precoce pode se tornar um problema quando associado a doenças físicas ou psicológicas. Nesses casos, é preciso resolver o problema com ajuda especializada.

Diagnóstico

O distúrbio da ejaculação precoce ocorre quando o homem atinge o orgasmo prematuramente ou antes da relação sexual. Para caracterizar o distúrbio, é preciso que o homem registre o episódio em pelo menos metade das relações com sua parceira ou parceiro sexual. O diagnóstico é clínico. Durante a consulta, o médico vai entrevistar o paciente (ou o casal) e procurar compreender as causas que levaram ao problema.

Classificação

Basicamente, a ejaculação precoce pode ser classificada como primária, quando se manifesta no começo da vida sexual do paciente, ou secundária, quando ela é adquirida no decorrer da vida sexual. Nesse sentido, ela pode ser generalizada, quando acontece com qualquer parceiro ou parceira, ou situacional, quando ocorre apenas em algumas situações específicas.

Indícios

O homem comum leva normalmente de cinco a dez minutos para ejacular. Se a ejaculação acontecer antes disso, este pode ser um indício de ejaculação precoce. Excesso de nervosismo, ansiedade e pressão sobre a própria sexualidade são outros indícios e agravantes do problema. Se a ejaculação vir acompanhada de dor na região do pênis, o distúrbio pode estar sendo provocado por alguma causa física.
Além da ansiedade e estresse, a ejaculação precoce pode ter outras causas psicológicas que envolvem o sentimento de vergonha, vida sexual conturbada ou sensação de culpa em lidar com a própria sexualidade. O distúrbio pode estar presente devido a algum trauma passado relacionado ou não ao sexo. Neste caso, o tratamento pode ser feito a partir de terapia psicológica ou terapia de casal. Mas em alguns casos, será necessário o consumo de medicamentos específicos para diminuir os níveis de ansiedade.
Causas comportamentais podem ser considerados outros indícios da ejaculação precoce. Muito comum entre homens no início da atividade sexual, as causas comportamentais lidam com o excesso de expectativa do homem em relação ao sexo. Podem ser causadas, por exemplo, por conta do consumo de álcool antes da relação sexual ou graças a outras estratégias comportamentais como a pressão por adiar o orgasmo para satisfazer a parceira.
Outras razões que explicam o distúrbio são causas físicas como inflamações no sistema reprodutivo (prostatite e uretrite, por exemplo) ou casos de disfunção erétil. Nesses casos, o problema é anterior à ejaculação sexual propriamente dita, que se manifesta como sintoma. O tratamento médico adequado costuma resolver o distúrbio de forma satisfatória.
De modo geral, pacientes com ejaculação precoce persistente devem sempre procurar um médico. Com o tratamento adequado, é possível voltar à plena atividade sexual em curto prazo. Consultas psicológicas, terapia sexual e técnicas de relaxamento são métodos que resolvem a maior parte dos casos observados.
Ainda tem dúvidas relacionadas a ejaculação precoce? Entre em contato com a gente e converse com um especialista: (48) 3034-3414.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.