sábado, 10 de outubro de 2015

Problemas sexuais?

Está com problemas sexuais? Confira 6 motivos para envolver a sua parceira
Blog Andrologia

Os problemas sexuais acontecem com certa frequência na vida de um homem. Por causa disso, eles podem entrar em depressão, perder o estímulo para as atividades diárias e até se afastar do convívio social ou transformar a relação com a parceira em um turbilhão de problemas. Porém, nunca é bom sofrer sozinho.
Procure compartilhar as dificuldades de seus problemas sexuais com sua namorada, esposa ou parceira. Confira seis dicas para tornar-se mais capaz de envolver sua parceira nesse processo de tratamento!

DIVIDIR PODE SER UMA FORMA DE CATARSE

Primeiramente, dividir seus problemas (principalmente, aqueles mais graves) é uma forma de desabafar suas emoções e sentir-se melhor consigo mesmo. Esta é uma das recomendações psicológicas mais comuns. Dividindo com sua parceira seus problemas sexuais, o homem se sentirá mais aliviado e isso ajudará no processo de cura. Não se esqueça que muitos problemas sexuais têm origem emocional.

SUA PARCEIRA É PARTE INTEGRANTE DESSE PROBLEMA

relação sexual ocorre entre duas pessoas, dentro de uma relação amorosa e de vida. Essas duas partes são fundamentais no desenvolvimento de uma relação duradoura e satisfatória. A sua parceira deve estar envolvida com seus problemas sexuais, pois sofre seus efeitos negativos também.

A PARCEIRA PODERÁ AJUDÁ-LO A RESOLVER SUAS DIFICULDADES DE DESEMPENHO

Quando se trata de dificuldades no desempenho, o companheirismo e a compreensão da mulher são fundamentais para a superação e a cura do homem. Dependendo de cada caso, a disfunção erétil pode ser curada com o melhor desenvolvimento das relações íntimas. A mulher, por sua vez, é um elemento preponderante nesse processo, ajudando e apoiando o parceiro, participando com ideias criativas, fazendo de seu próprio corpo um meio de estimular o corpo do parceiro.
disfunção erétil, que é um dos principais problemas na vida sexual do homem, está muito ligada ao psicológico, à falta de imaginação e de criatividade, ao stress e às pressões do dia a dia.

A MULHER PODE ACOMPANHAR O HOMEM NO PROCESSO DE TRATAMENTO

Independente de qual seja o problema, necessite ele de tratamento médico prolongado ou somente de orientação psicológica – ou de ambos – a mulher pode ser uma grande aliada. Pode acompanhar o homem ao médico, cuidar para que ele tome as medicações certas nos horários devidos, aconselhar e enfim, permanecer ao seu lado, de forma que o tratamento para o problema sexual surta o efeito desejado e que a cura possa ser obtida com mais rapidez.

SUA PARCEIRA É A SUA CONTRAPARTE

Vale a pena desenvolver essa visão de que a mulher é a contraparte do homem. Os problemas sexuais, sejam doenças venéreas, problemas de ejaculação precoce ou disfunção erétil, refletem-se diretamente na imagem da mulher. Os problemas sexuais vão limitar o homem em sua relação com ela , especialmente se a parceira mostrar que o relacionamento normal apesar dos problemas. Essa atitude de ignorar a situação é prejudicial para o tratamento.

CONVERSAR É UMA FORMA DE INTENSIFICAR O RELACIONAMENTO

Se você for casado ou está namorando sério, partilhar os problemas com sua parceira, sentir que ela está envolvida com suas dificuldades sexuais, é uma excelente forma de intensificar o relacionamento com ela. É o momento de mostrar que o envolvimento de ambos está além do sexo, envolve um interesse maior, uma amizade profunda e sentimentos mais duradouros – situações que podem ajudar a diminuir os sintomas de problemas sexuais.
Pare de sofrer em excesso com algum problema em sua vida sexual e não se envergonhe caso isso ocorra. Procure compartilhar tudo com sua parceira e também busque ajuda médica de alto nível. Encontre na mulher o apoio necessário para superar a crise, vencer suas dificuldades, curar-se de sua enfermidade ou indisposição.
Você já teve alguma experiência semelhante e conseguiu vencer? Conte como obteve êxito! Compartilhe e aprenda com outros leitores!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.